Nomes de domínios

Entenda como um endereço Web é formado e conheça as categorias de domínio disponíveis no Brasil

O Registro.br é o departamento do NIC.br (Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR) responsável exclusivo pelo registro e manutenção dos nomes de domínios, ou seja, endereços de Internet que usam o “.br”. Todo site precisa de um nome de domínio, uma espécie de “endereço amigável” que faz com que suas páginas sejam identificadas e localizadas no servidor. Sem um nome, o usuário teria que decorar e digitar no navegador uma série de números para entrar no site da sua empresa.

Nomes de domínios

Como os domínios são criados

Um domínio, normalmente é composto por três partes, separadas por ponto: o Nome, a Categoria e o País. Nesse ponto, vale lembrar que o “http://” e “https://” referem-se ao tipo de protocolo de acesso, e o “www” costuma ser facultativo e indica um endereço na internet (World Wide Web).

Também é possível acrescentar uma outra parte ao endereço, antes do Nome, que se chama Subdomínio. Porém essa parte não precisa ser registrada. Você pode solicitar um ou mais subdomínios ao seu provedor de hospedagem, de acordo com as regras do plano contratado.

As três partes dos domínios

O Nome é definido pelo proprietário, de forma personalizada. Pode ser o nome da empresa, de uma pessoa, uma frase, etc. Além de ser único, o Nome deve seguir algumas regras:

Regras para nomes de domínios
  1. Ter entre 2 e 26 caracteres
  2. Usar letras de “a” a “z”, números de “0” a “9”, o hífen (os caracteres acentuados à, á, â, ã, é, ê, í, ó, ô, õ, ú, ü, ç também são aceitos mas pouco utilizados)
  3. Não usar somente números;
  4. Não começar nem terminar por hífen.
A Categoria deve ser escolhida entre as disponibilizadas pelo Registro.br. É o chamado TLD (top-level domain) ou “domínio de nível superior” na sigla em inglês. Ela indica o tipo de serviço ou produto fornecido pela empresa ou profissional responsável. A categoria mais conhecia é a “.com”, mas existem diversas outras que podem ser utilizadas por pessoas físicas, pessoas jurídicas, profissionais liberais, cidades ou entidades governamentais, conforme cada caso. Confira uma lista com exemplos de categorias no final desse artigo.

O País é indicado pelas duas últimas letras do nome do domínio. É o ccTLD (country code Top-Level Domain) ou “domínio de topo de código de país”, que é criado e mantido pela Internet Assigned Numbers Authority (IANA). Assim como .br indica o Brasil – e só pode ser solicitado através do Registro.br – existe também um código para cada país ou território independente, como .us (Estados Unidos), .uk (Reino Unido), .cn (China), .fr (França), .jp (Japão) e assim por diante.

Exemplos de TLDs utilizadas no Brasil

Genéricos

COM.BR – Atividades comerciais
ART.BR – Artes: música, pintura, folclore
EMP.BR – Pequenas e micro-empresas
NET.BR – Atividades comerciais
EDU.BR – Instituições de ensino superior

Pessoas Físicas

BLOG.BR – Web logs
NOM.BR – Pessoas Físicas
VLOG.BR – Vídeo logs

Pessoas Jurídicas

FAR.BR – Farmácias
IMB.BR – Imobiliárias
IND.BR – Indústrias
TV.BR – Transmissoras online de sons e imagens
GOV.BR – Instituições do governo federal
ORG.BR – Instituições não governamentais
B.BR – Bancos
JUS.BR – Instituições do Poder Judiciário
ETC.BR – Empresas fora das outras categorias

Profissionais liberais

ADM.BR – Administradores
ADV.BR – Advogados
CNT.BR – Contadores
ENG.BR – Engenheiros
ETI.BR – Especialista em TI
MED.BR – Médicos
JOR.BR – Jornalistas
PRO.BR – Professores

Cidades

SAMPA.BR – São Paulo
ABC.BR – Região ABC Paulista
RIO.BR – Rio de Janeiro
BSB.BR – Brasília
FORTAL.BR – Fortaleza
POA.BR – Porto Alegre
VIX.BR – Vitória


Referências

Web designer e redator web

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *