A Geração Y, também chamada Geração do milénio ou Geração da Internet é um conceito em Sociologia que se refere, segundo alguns autores, aos nascidos após 1980.

jovemEles estão ativamente no mercado de trabalho há pouco mais de 10 anos. Bem informados, questionadores e com sede de subir na carreira, esses jovens já desafiaram lideranças e chegaram a ser chamados de ansiosos, infiéis, insubordinados, distraídos, superficiais e até egoístas.

A partir deste ano, essa geração começa a chegar aos 30 anos de idade. Após uma década de convívio com esses jovens no trabalho, alguns mitos podem ser desfeitos e algumas verdades, comprovadas.

Pesquisa da consultoria de gestão Hay Group feita com mais de 5,5 mil jovens mostra que, sim, os nascidos a partir da década de 80 têm mesmo muita pressa de subir na carreira. Aliás, dos entrevistados, 18% já são chefes. Mas isso não quer dizer que são superficiais, se preocupam com o ambiente, têm fortes valores morais e estão prontos para mudar o mundo.

A ascensão profissional deles tende a ser mais rápida e, em pouco tempo, poderão vir a assumir postos ainda mais elevados. Nos Estados Unidos, a estimativa é de que hoje eles já representam 20% do mercado de trabalho e de que nos próximos quatro anos este percentual chegue a 45%.

Uma oficina sobre carreiras com estudantes da Faculdade de Administração da USP mostrou que a prioridade da maioria deles é ter “estilo de vida”, integrar o emprego às necessidades familiares e pessoais – e não o contrário. Ou seja, a geração Y procura conciliar lazer e trabalho e é muito ligada em tecnologia e novas mídias.

Patrícia Galindo
Diretora de Marketing da Vega Web

Um comentário sobre “Geração Y – 10 anos no mercado de trabalho”

Os comentários estão desativados.