Sites para dispositivos moveis

Entenda por que seu site precisa aparecer bem em celulares e tablets

O mundo está reaprendendo a usar a Internet à medida em que a grande rede se expande e alcança outros meios, além dos computadores. Dispositivos móveis (smartphones, tablets, relógios), videogames, TVs e até carros e eletrodomésticos como geladeiras e fornos. É a era da chamada Internet das Coisas. E o site da sua empresa, está preparado para atingir esse novo público virtual?

Sites para dispositivos moveis

Atualmente, um projeto web deve identificar com precisão seus alvos e traçar estratégias específicas para atingi-los, considerando não só seu poder de compra mas também a forma que ele prefere receber informações e realizar negócios. Nesse contexto, o mínimo que se espera de um website institucional ou loja virtual é que eles possam ser visualizados e utilizados através celulares e tablets, presentes nas mãos da maioria da população brasileira com idade acima de 10 anos (75,2%, segundo o IBGE – 2015).

Isso também fará diferença no posicionamento do site em sistemas de busca (SEO). Buscadores como o Google levam em conta sites que estão preparados para uma melhor exibição em dispositivos móveis (sites mobile e responsivos), na hora de listá-los nos seus resultados de buscas.

Leia mais em:
Seu Site Está Preparado para a Atualização do Google?

Dispositivos móveis em números

Pesquisas recentes mostram que cada vez mais pessoas têm dando preferência ao acesso à internet e compras via celular e tablet, deixando de lado as telas grandes ou equipamentos fixos como PCs e notebooks.

  1. Nos Estados Unidos, a maioria das pessoas que possuem smartphones dá preferência a buscas usando esse aparelho (77%), mesmo em locais com computadores disponíveis, como em casa ou no trabalho (Google).
  2. Brasileiros já estão acessando mais internet pelo celular do que pelo computador. Em 2013, enquanto o uso do celular para acessar a internet atingiu 80,4%, nas casas com acesso à rede, o uso de PCs para esse fim caiu de 88,4% para 76,6% (IBGE – Pnad/2014).
  3. Brasil está acima da média mundial em compras on-line através de dispositivos móveis. Em pesquisa recentes, 34% dos brasileiros afirmaram ter feito compras com celulares ou tablets no último ano, contra 33% da média dos outros países (Ipsos / PayPal – 2015).

Não basta caber na tela

Para que seu site dê resultados, não basta que ele se ajuste aos diferentes tamanhos de telas. Os site precisa ser leve e carregar rápido. As informações devem se adequar à realidade de cada dispositivo e ao seu tipo de uso. Com os “celulares inteligentes” tomando o lugar dos PCs no acesso à internet, os usuários navegam de forma cada vez mais rápida e fragmentada. Confira alguns dados:

  1. Segundo pesquisa realizada para o Google Brasil, 79% dos usuários de smartphones esperam conseguir informação imediata quando usam o aparelho para procurar informações na internet (Consultoria Provokers).
  2. Mais de 43% dos consumidores que não ficam satisfeitos com um site, procuram o endereço de outra marca. E 41% não voltam mais ao primeiro endereço.

Site responsivo x Site mobile

Apesar de, num primeiro momento, parecerem a mesma coisa, existem diferenças entre site responsivo e site mobile. E a escolha entre um e outro vai depender do seu projeto web atual e de seus objetivos futuros.
Se sua empresa já possui um site “tradicional”, voltado para grandes telas e você não quer abrir mão desse formato, talvez a melhor opção seja um site mobile. Nesse tipo de projeto, é criada uma versão totalmente nova e independente de seu site, voltado exclusivamente para dispositivos móveis, inclusive com endereço diferente (um subdomínio, por exemplo). As telas, imagens e códigos são pensados para o ambiente mobile e visam uma melhor visualização e desempenho.

Já os sites responsivos são aqueles que se adaptam a diferentes tipos de telas, grandes ou pequenas, utilizando os mesmos elementos básicos (imagens, páginas, etc.) e o mesmo endereço. São usadas diversas técnicas para alterar tamanhos de elementos, dar zoom, ocultar ou exibir itens de acordo com o dispositivo utilizado.

Qual a melhor opção?

É preciso uma análise técnica para decidir se a melhor opção é criar um novo site mobile, um novo site responsivo ou se é possível adaptar o site atual da empresa de forma a torná-lo responsivo. Normalmente, não convém ou não é possível transformar um site de tamanho fixo em mobile.

Por isso destacamos sempre a importância de se colocar projetos web nas mãos de profissionais experientes, com capacidade de reconhecer requisitos reais e apresentar soluções personalizadas que sejam viáveis e eficientes.

Marcelo Martins
Web Designer e Redator Web